Lacan e Foucalt: conjunções, disjunções e impasses

A intenção primordial deste ensaio é apreender e delinear a interlocução que foi estabelecida entre o discurso psicanalítico de Jacques Lacan e o discurso filosófico de Michel Foucault.

A condição concreta de possibilidade deste texto é o reconhecimento preliminar de que esta interlocução ocorreu, em diferentes momentos e em diversos tempos de suas trajetórias intelectuais, nas quais se produziram certamente inflexões entre as duas ordens discursivas em pauta, marcadas que foram paradoxalmente tanto pela conjunção quanto pela disjunção e pelo impasse. Portanto, não se pode perder de vista a existência efetiva desta multiplicidade de efeitos presentes nesta interlocução estabelecida entre estas diferentes ordens discursivas

Autores: Joel Birman e Christian Hoffmann